Buscar
  • Leonardo Rodrigues

Os números que influenciam no seu sucesso

Bom dia,


Trouxe para você três indicadores muito importantes aos quais você deve se atentar ao tomar decisões na sua empresa:


a Lucratividade,

a Margem De Contribuição

e o Ponto de Equilíbrio.


Esses são os indicadores básicos para se preocupar, tomando decisões mais assertivas e com base em dados.

Chega de tomar decisões guiadas pelo achismo e sem ter certeza de que essa deve ser a melhor para a empresa.

Não tenha prejuízos! Vamos entender como gerenciar sua empresa com base no que os números estão te dizendo.

Sendo assim, seguiremos nossa conversa dessa forma:

Básicos (11/04)

Intermediários (23/04)

Avançados (26/04)

Continuaremos hoje com os indicadores intermediários, que todo empresário deve ter conhecimento, para a boa gestão da sua empresa!

Aqui vão alguns indicadores importantíssimos para a tomada de decisão! São eles: o Markup, a Liquidez Imediata e a Liquidez Corrente, e os Prazos Médios, continue comigo para entender a importância de cada um.

1- Markup

Você já teve o desafio de calcular ou revisar o preço do custo do produto que sua empresa comercializa ou serviço que presta?

O Markup é um índice multiplicador do custo/serviço de um produto para a obtenção do preço de venda.

As variáveis que influenciam no cálculo do Markup são:

% Impostos: são os tributos incidentes sobre as vendas pagos pela empresa, em forma de porcentagem, que é quanto esses impostos representam na receita

% Despesas: são valores investidos nas estruturas comercial e administrativa do seu negócio, em forma de porcentagem, que é quanto essas despesas representam na receita

% Lucro desejado: é o quanto você pretende ter de lucro líquido, ou seja, depois que recebeu tudo e pagou todas as contas, quanto, em %, você deseja que gere de lucro.

Markup =

[1 - (%impostos + %despesas + %Lucro desejado)]


É importante destacar que o Markup pode ser calculado para cada produto individualmente, ou para todos os produtos.

Fazendo o cálculo do Markup garantimos que: o preço final do produto cobre todos os custos; e que ele é capaz de gerar uma margem de lucro esperada. Com essa informação sua empresa é capaz de tornar o seu produto mais competitivo, fazendo uma comparação com os preços do mercado, e ajustando de forma que ela tenha uma margem de lucro esperada, mantendo o preço competitivo.

2- Liquidez Imediata e Liquidez Corrente

Os indicadores de liquidez são importantes para o gestor averiguar o crédito de uma empresa, ou seja, avaliam a capacidade monetária de pagamento da empresa frente a suas obrigações. Existem vários tipos de liquidez, aqui vamos apresentar duas muito importantes para a gestão do caixa da empresa.

Uma empresa possui liquidez alta quando o seu fluxo de caixa é bem administrado para cumprir com os pagamentos.

O indicador da Liquidez Imediata vai medir a capacidade da empresa de cumprir com obrigações de curto prazo, utilizando apenas o seu capital disponível. Ou seja, a capacidade da empresa de pagar suas contas do dia a dia, utilizando o capital de liquidez imediata.

Liquidez Imediata =     Caixa e Equivalente de Caixa

                                    -------------------------------------------

                                                Passivo Circulante

Sendo as variáveis:

Caixa e equivalente de caixa: tudo o que a empresa tem disponível em caixa, bancos e investimentos de liquidez imediata

Passivo circulante: contas a pagar no curto prazo, dentro de um ano

Já o indicador da Liquidez Corrente mede a capacidade da empresa de honrar com suas obrigações no curto prazo, ou seja, considerando todas as contas que essa empresa tem a pagar  e a receber no curto prazo

Tendo como base:


Ativo circulante: bens e direitos que podem ser convertidos em dinheiro no curto prazo.

Passivo circulante: contas a pagar no curto prazo, normalmente dentro de um ano


Liquidez Corrente =         Ativo Circulante

    ---------------------------------

                                         Passivo Circulante

Uma interpretação suuuper básica que temos para esses resultados é a seguinte:

Resultado > 1: bom grau de liquidez;

Resultado = 1: recursos se igualam ao valor dos pagamentos;

Resultado < 1: baixo grau de liquidez.


Olhar apenas para essa regra básica da liquidez pode lhe trazer uma visão míope da situação, para tomar decisões assertivas é necessário analisar vários indicadores em conjunto. Uma Liquidez Corrente de 3 por exemplo, analisando essa regra de bolso parece bom, mas pode ser que seu ativo esteja muito grande, sendo mal aproveitado e prejudicando o ROA (Retorno Sobre o Ativo), mostrando que seus ativos são ineficientes.


3- Prazos médios de Pagamento, Estocagem e Recebimento


Os prazos médios trazem uma análise dos prazos: para o pagamento de fornecedores; de estocagem; e recebimento de clientes.


O Prazo Médio de Pagamento (PMP) é o tempo médio (em dias) entre a data da compra e o pagamento efetivo ao fornecedor, sendo determinado entre a empresa e seu fornecedor.


Quanto maior for o PMP, melhor para o caixa da empresa, pois ela terá mais prazo para pagar seus fornecedores. Ter um prazo maior para pagar o fornecedor é importante devido à relação do dinheiro no tempo, com o passar do tempo o dinheiro se desvaloriza a para a empresa vale mais a pena pagar suas contas no futuro.


PMP  = Fornecedores

( -------------------------------- ) x 30 x N

             Compras


N = Número do mês (ex: Janeiro = 1; Julho = 7)

O controle do prazo médio de pagamento é importante para a gestão da empresa para que ela possa se preparar para fazer o pagamento dentro dos prazos.


O Prazo Médio de Estocagem (PME) se resume em quanto tempo o estoque permanece na empresa. Ou seja, exibe o intervalo, em dias, que a organização leva para ser capaz de comercializar os itens que ainda estão em estoque. Esse indicador é de extrema importância, porque através dele é possível tomar decisões mais eficazes em relação à gestão de estoques e das operações de logística.

PME  = Estoque

( --------------------------------------------- ) x 30 x N

Custo da Mercadoria Vendida

N = Número do mês (ex: Janeiro = 1; Julho = 7)


Um PME alto significa que o estoque demora a girar e a empresa precisará financiar este custo do produto parado em estoque. 

Já o Prazo Médio de Recebimento (PMR) é o tempo que a empresa demora a receber suas vendas. O PMR baixo indica que ela dá menos prazo para que os seus clientes a paguem, sendo positivo para o caixa, pensando que o dinheiro hoje vale mais do que amanhã, ou seja, ela dá menos tempo para que aquele recebimento se desvalorize além de preferir o caixa no presente para fomentar a operação.


PMR  =          Clientes

( -------------------------------------------------------------------- ) x 30 x N

                    (Receita Bruta - Cancelamentos e Devoluções)


N = Número do mês (ex: Janeiro = 1; Julho = 7)


É claro que oferecer prazos para seus clientes se torna um atrativo para vender mais, no entanto o prazo de recebimento impacta no fluxo de caixa e na gestão financeira da empresa. Portanto é necessário conhecer o seu Prazo Médio de recebimento e negociar com o seu cliente de forma a não prejudicar seu Fluxo de Caixa.

Fique ligado no e-mail da semana que vem, vamos falar sobre como esses prazos médios se relacionam e o quanto essa análise pode ser valiosa para um bom Fluxo De Caixa da sua empresa.


Conclusão:

Perceba o quanto essas informações são importantes para manter a saúde da sua empresa. Ter o controle de cada uma delas é uma forma de se tornar mais competitivo no mercado quanto ao seu preço e a seus prazos! 


Você não conhecia esses indicadores? Tinha dificuldade de analisá-los?


O especialista que pode te ajudar nessa gestão está mais próximo do que você imaginava! A empresa de contabilidade que vos fala está capacitada para fazer essas análises e ajudar na tomada de decisões de maneira assertiva.


Entre em contato para que façam essas análises juntos!


Ahh, e não perca na semana que vem! Continuaremos essa trilha com os indicadores AVANÇADOS para sua gestão.

9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Sua equipe está do seu lado?

Como vão as coisas? Espero que esteja bem! Bom, como falei no e-mail da semana passada, pessoas são o motor da sua empresa. Os resultados e as mudanças dependem diretamente delas. E as maiores dúvidas

Você tem medo de fazer?

Olá, como estão as coisas? Se lembra que nas últimas semanas eu te trouxe conteúdos voltados para uma gestão por indicadores, uma gestão de planejamentos e para o desenvolvimentos de estratégias tátic

  • Facebook Social Icon

© 2020 por Unitec Contábil

​​SCS Quadra 01 Bloco I, Edifício Central, Sala 301 e 308;

Brasília - DF.

CEP.: 70304-900